segunda-feira, 11 de novembro de 2013

Gigantomaquia - Livro 2


      Olá, queridos amigos!
      Retornamos com a segunda parte de Gigantomaquia, o livro oficial de Saint Seiya, publicado no Brasil em 2005 pela Editora Conrad, a mesma que, na época, publicava o manga de Cavaleiros do Zodíaco.
         O Primeiro Volume , Gigantomaquia – A historia de Mei , descrevi  aqui: http://letraseaventura.blogspot.com.br/2013/11/gigantomaquia-livro-1.html
       Agora falemos do segundo e ultimo volume , A Historia de Sangue!
       Enquanto o tenebroso Tifon se fortalece em seu esconderijo secreto, o santos defensores de Athena se reúnem no Santuário grego para planejar, consultando os arquivos ancestrais do santuario para isso. Aqui temos um dos melhores momentos, com a discussão entre Mei e amazona de Sextante sobre a forma como são organizados os registros, com distorções geradas para enaltecer Athena.
        Do outro lado, os poderes das trevas se juntam, fortalecidos por Equidina, a deusa-monstro esposa de Tifon, e seus 3 filhos, cujas armaduras se baseiam nos monstros mitológicos paridos por Tifon.
armaduras, Cavaleiros do Zodiaco, constelacoes, fantasia, gigantomaquia, gigatomachia, mitologia, Saint Seiya,   Voltando a Grécia, Mei é consagrado caleiro de Coma de Berenice, uma armadura fora da hierarquia de bronze, prata e ouro, criada exclusivamente para destruir os gigas e cujo poder o jovem precisa aprender a usar para salvar o mundo.
          Baseados em textos antigos, os cavaleiros se dispersam para encontrar o seu adversário, antes que Equidina dê a luz ao monstro com poder de devorar toda a humanidade!
          Interessante como aqui o texto realmente ele atinge um tom bem mais dramático do que o livro anterior e mesmo comparado ao anime. A moralidade é questionada verdadeiramente, não apenas como provocação do adversário, e a monstruosidade dos gigas não esta apenas em suas armaduras, mas na própria mentalidade de cada um.
        Complementando a historia, antes da existência do livro único guerreiro da constelação de Berenice no universo de Saint Seiya aparece apenas no filme A Batalhe de Abel, como um cavaleiro celestial servo de Abel que enfrenta o cavaleiro Hyoga de Cisne. E a constelação de sextante só terá um cavaleiro anos depois no seriado Saint Seiya Omega, como um cavaleiro de bronze controlador do elemento terra.
      A batalha ancestral entre os gigas e humanos que o livro cria como base da historia pode ser vista como uma representação de uma batalha ancestral verdadeira: a da brutalidade contra a razão.
Múltiplas lendas de diversos povos mostram a batalham entre deuses, semideuses, guerreiros e magos em que um justifica seu direito de comando pelos argumentos lógicos e mesmo legalistas enquanto o outro justifica dizendo que apenas a ferocidade e brutalidade serão capazes de proteger o povo dos inimigos internos e externos.
        Ares versus Athena na Grécia, Seth versus Hórus no Egito, Esaú versus Jacó em Israel, essa disputa ancestral é um questionamento atual, que se mostra nos mais diversos debates, como qualidade e quantidade, segurança e liberdade, a forma de atender um cliente ou conduzir o governo, essa disputa existe em nos desde o nascimento e observar essas historias é permitir visualizar e refletir sobre esse tema tao básico em nossas vidas.
       Finalizando, é dito na contra-capa que o autor do livro Tatsuya Hamazi já trabalhou na adaptação de outras obras pra literatura, incluindo One Piece! Quanto livros baseados em mangás e animes será que temos no Japão ? Será que, com a onda de livros baseados em games vindo pro Brasil, não seria a oportunidade ideal de trazer esses livros pra cá? 


Foto: http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Gigantomaquia_-_dibujo_.jpg
Dica: http://www.cavzodiaco.com.br/hipermito ( a Versão Saint Seiya da mitologia grega)