sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014

Percy Jackson e a Maldição do Titã

         Se você misturar Harry Potter com Cavaleiros do Zodíaco terá  um vislumbre do que é a série  de livros, pois ela vai além disso.
          Originalmente quando vi essa série de livros vendendo na bancas pensei: mais um clone do Harry Potter?  Uma cópia de Cavaleiros do Zodíaco? Será que a mitologia grega era só pretexto para mostrar briguinhas adolescentes?
Com os vários livros lançados por causa do sucesso e duas adaptações para o cinema,  resolvi começar diretamente pelo terceiro volume, passado cronologicamente 1 ano após os acontecimentos do filme "Mar de Monstros". Ai encontrei uma grata surpresa! Apesar de diretamente conectados, o livro podia ser lido de forma independente dos demais, com cada referência a acontecimentos anteriores feita de forma sucinta e clara, legível o suficiente pra quem não leu os outros e curta o suficiente para refrescar a memória de quem já leu!
A história do livro consiste numa aliança entre o Acampamento Meio-Sangue ( onde descendentes dos deuses do Olimpo como Percy e Thalia treinam) e as Caçadoras de Artêmis ( um ordem de guerreiras imortais a serviço da deusa da caça e da lua Artêmis) se unem contra  o exército de Cronos ( o antigo tirano que governava a Terra antes de Zeus). O exército das trevas, liderado por Luke, pretende localizar um monstro ancestral para destruir o monte Olimpo! Assim, guiados por uma profecia realizada pela múmia do Oráculo de Delfos, o novo time vai atrás dessa nova ameaça.
Aqui temos uma grande diferença de outras obras do tipo: Jackson não treina simplesmente para virar um mago ou guerreiro, ele treina e estuda para virar um herói! Para garantir um mundo seguro àqueles que ama e poder gozar das maravilhas do Olimpo, como todo bom herói mitológico! Assim, a cada capítulo
nosso herói, filho de Poseidon, amadurece, conhece cada vez mais da personalidade e do passado de seus companheiros e enfrenta o retorno de seres  que viviam em lendas!
Uma coisa constante que ocorre, sem ser enjoativa, mas sempre de forma divertida, é o estímulo a estudar a histórias e lendas, sendo com os heróis tendo que se recordar destas para derrotar os monstros, seja na figura do pai da heroína Annabeth, um professor de história fissurado em guerras.
Como comentei em posts anteriores ( aqui http://letraseaventura.blogspot.com.br/2014/01/liga-da-justica.html e aqui http://letraseaventura.blogspot.com.br/2014/01/vinagadores.html ), a mitologia e a filosofia grega estão na base do conhecimento ocidental.
             Sabe porque dizemos que algo está hermeticamente fechado? Conhece a expressão Cavalo de Tróia? O primeiro se refere aoa antigos cultos secretos ao deus Hermes que eram extremamente fechados para membros externos. O segundo se refere a estratégia que Odisseu usou para tomar a cidade de Tróia, enviando um Cavalo de Madeira de presente para simbolizar sua rendição, mas enquanto os troianos festejavam a rendição de Odisseu, centenas de soldados escondidos saíram do cavalo e tomaram a cidade. Não apenas simples expressões, mas estratégias que podem ser usadas no dia a dia vem diretamente de lá, logo, estudar nosso passado permite entender o presente e traçar nosso futuro.