quarta-feira, 12 de março de 2014

O último olimpiano

            
                 Você achou que as batalhas para defender Nova York nas histórias da Marvel ( como no filme dos "Vingadores”) eram épicas?! ”O último olimpiano” redefine isto!
        No livro, todo o acampamento meio-sangue é mobilizado para defender a ilha de Manhattan do ataque de Cronos e seu exército de monstros e semi-deuses que planeja usar o portal mágico do Empire State para atacar diretamente o monte Olimpo enquanto os deuses lutam contra o poderoso Tifon (o deus-monstro pai de todos os monstros).
          Em cada ponto de acesso à ilha é montada uma frente de combate formado pelos meios –sangues do acampamento aliados dos espíritos da natureza!
          Enquanto lutam contra feras colossais e guerreiros malignos, Percy e seus companheiros despertam cada vez mais seus poderes divinos ao mesmo tempo que nosso herói descobre cada vez mais o passado de Luke, o semi-deus filho de Hermes que lidera as tropas de Cronos!
      Aqui, temos o desenvolvimento de uma ideia iniciada nos livros anteriores de Percy Jackson: a conexão dos deuses com os sonhos das pessoas, com o próprio Olimpo tendo fonte de poder na mente humana. Não é spolier! São vários os momentos em que isso é desenvolvido, com a luta não envolvendo só o comando de uma cidade mágica, mas o controle do planeta!
       E claro que o final é um dos melhores que já li! Muitas vezes temos aquela ideia ”É só isso?”, ou  um simples“ Como continua essa coisa?” ou até “O que aconteceu com o coadjuvante da página X?” Aqui todas as pontas são fechadas, os ganchos para próximas  aventuras apenas dão um leve tempero pro final ao invés de ser o foco dele e todos os personagens realmente evoluíram ao longo da saga, com Percy se tornando o herói mais poderoso do planeta, Annabeth uma gênia a nível Tony Stark , Grover  se tornando quase um semi-deus e todos os personagens do bem muito mais fortes física, mística e moralmente ( além de alguns malvado arrependidos).
      E se alguém  da Toei estiver lendo, chame o Rick Riordan como consultor de Cavaleiros do Zodíaco! O desenho animado ficaria ainda mais incrível com o conhecimento mitológico profundo e experiência narrativa do cara!