quarta-feira, 19 de agosto de 2015

Polêmicas de Alan Moore

  Olá! Um dos maiores roteiristas de quadrinhos responsável por grandes sucessos dos anos 80 e 90, Alan Moore, começou a ficar novamente na mídia após declarações polêmicas principalmente envolvendo o mundo dos super -heróis em que deprecia fortemente o mercado atual e suas adaptações cinematográficas. Por que isso? Será que ele deixou de gostar de super-heróis? Será que quer ficar famoso a custa de declarações? Aqui digo 3 possíveis motivos para seus discursos agressivos atuais

- estilo dark: todas as histórias de Alan Moore, especialmente as de super-heróis ( com seu apogeu em Wachtman) falam nitidamente dos personagens sendo lançados contra as sombras psicológicas tanto da sociedade quanto interiores, tendo que arranjar um meio de enfrentar esses males mais fortes que qualquer super-vilão. Assim esse é o jeito dele de contar histórias, o que já nos faz entender que esse estilo sempre permeará a maioria dos seus discursos. Jeito esse de contar histórias que nos leva ao próximo item.

- revolta contra a DC Comics: a maioria das grandes obras de Moore foram escritas para a DC Comics.No entanto, ao final dos anos 80, ocorreu uma grande briga entre ele e a editora envolvendo os direitos autorais e que não satisfez Alan até hoje.  Só que 50% das sagas contadas no século 21 ( e sucessos de vendas) da editora são feitas diretamente com base no material que Alan criou há mais de 20 anos! Acho que a revolta tá explicada, especialmente quando ele diz que são as mesma historias décadas atrás sendo recontadas sem inovação. O que nos leva ao próximo item.

-sucesso limitado da linha ABC: Essa é a linha de quadrinhos autorais de super-heróis criadas por Alan Moore com o objetivo de fugir totalmente da influência da DC Comics. Afinal, a dupla Batman e Superman é a inspiração para origem da maioria dos heróis atuais, inclusive da Marvel. Os X-men surgiram para concorrer com os Titãs (os sidecks dos heróis da DC reunidos) e o Quarteto Fantástico com a Liga da Justiça. Assim, o autor inglês buscou na literatura fantástica de sua própria terra natal a fonte de sua inspiração, cujo mais famoso resultado é a Liga Extra-Ordinária, onde os principais heróis da literatura inglesa se unem contra ameaças steampunk! A linha fez sucesso e tem alguns lançamentos inéditos até hoje (inclusive recomendo quem curte Dr. Who compra Tom Strong, quem curte mitologia compra Promethea e quem aprecia steampunk comprar a Liga Estraordinária),  mas nunca chegou a ser uma ameaça direta para as outras editoras e a única adaptação cinematográfica ( da Liga) teve uma série de problemas. Logo, uma mescla de frustração ressentida nas suas tentativas de mudar drasticamente o mercado de super-heróis também está em seus discursos.
 

   Espero que tenham gostado desse artigo onde tanto explico o discurso atual do Alan Moore quanto resumo sua obra. Compartilhe informação!