sábado, 10 de outubro de 2015

E de extermíno

      Planos sinistros ! Paranormalidade! Ideologias! Dieselpunk!
       Essas palavras de entrada do romance mostram todo o clima em que você mergulha na história.
          Escrito por Cirilo S. Lemos e publicado pela editora Draco, E de Extermínio se passa em um Brasil alternativo do começo do século. Dom Pedro III e sua sociedade secreta pessoal lutam para continua no poder garantido pela aristocracia rural enquanto um exército apoiado por um E.U.A de armaduras biônicas tenta tomar o poder.  Nas ruas uma guerra civil está prestes a estourar entre os apoiadores da União Soviética e da Alemanha Nazista. No meio de tudo a família Trovão, um grupo de assassinos paranormais que protagoniza a história, tenta sobreviver.
                   O livro é dividido em quatro partes. A primeira concentra-se em Jerônimo Trovão, patriarca da família e elemento chave no equilíbrio entre as 4 forças que lutam pelo comando do Brasil. A segundo no seu filho Deuteronômio Trovão,  resistência contra a invasão estrangeira . A terceira parte  mostra a narração do caçula Levítico Trovão, que precisa aprender a aceitar seu legado. A quarta parte trás a família tendo que se reunir contra forças que ameaçam o país inteiro.
                   Como o fanatismo ideológico pode perverter ou mesmo anular um dom. Como um conflito pode ter apenas o lado "menos pior". Como qualquer coisa pode virar uma arma nas mãos corretas. Como conciliar legado ancestral a necessidade de inovação. Como apreciar cultura estrangeira sem ser absorvido por ela. Mesclando fatos históricos com um núcleo de super-tecnologia movida a diesel, E de Extermino é uma aventura de ritmo alucinante que faz você pensar sobre o conflito entre ideologia, família e a construção do próprio legado.

     Muitas vezes vemos uma boa aventura se passando em Nova York, Toquio ou Londres. Vemos a ideia de uma passado aventureiro como sinônimo de Europa ou Japão feudal , as grandes guerras da Europa ou velho Oeste Americano. Mas o mundo é muito maior, como mostram filmes ótimos de aventura como "Espião por Acidente", exibindo um conflito fictício (ou não...) entre Coréia e Turquia, ou o "O Grande Mestre" que mostra a Segunda Guerra Mundial do ponto de vista Chinês. Aqui temos um livro que mistura fatos históricos de nossa própria cultura como a proclamação da República e a Guerra de Canudos para desenvolver um clima de aventura e reflexão temperado com conflitos robótico e habilidades que se aproximam do sobrenatural.