domingo, 13 de novembro de 2016

My Hero Academia

"O verdadeiro teste começa agora"

         As tentativas de criar algo como uma "escola de super-heróis" existem desde a explosão dos filmes da Marvel. Afinal, combinar 2 franquias super-famoso, Harry Potter e X-men ( a escola de super-humanos da Marvel, elogia inclusive pelo mangá Bakuman), só poderia dar certo, né? Mas demorou pelo menos uma década antes que alguém achasse a combinação correta, neste caso o quadrinhista Kohei Horikoshi.
         Mesclando conceitos e homenageando heróis dos 2 cantos extremos do planeta, My Hero Academia ( originalmente Boku no hero academia) apresenta-nos Izuku Midoriya , um jovem adolescente que deseja entrar no vestibular para a maior academia de super-heróis do planeta. Só há um problema: em um mundo onde 80% da população tem algum super-poder, uma mutação genética cujas origens  e mecanismos ainda são desconhecidos, ele é um humano normal extremamente estudioso do assunto e extremamente emotivo/sensível acho que o primeiro herói corjoso e chorão simultaneamente, adorei).
          Sua persistência o leva a convencer o maior herói do planeta, All Might treiná-lo. Assim, na primeira edição temos toda a jornada de convencer o herói a treina-á-lo, o preparo em si e as provas de admissão na academia ( um arco completa em um tokobon!), isso permeada de muita briga de egos e revelação de segredos obscuros envolvendo os heróis, semelhante ao impacto que temos quando descobrimos os destalhes de vida de um ídolo nosso.

         O final de cada capítulo mostra curiosidades do processo de criação de cada personagem com o final da edição exibindo um pequeno glossário e uma linda imagem homenageando toda a equipe de auxiliares do mangaká.
             Deixe seu comentário!